Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Portugal no top dos países que mais produzem energia solar e eólica

portugal-energia-solar-eolica-essencia-do-ambiente

Portugal é um dos países que mais eletricidade produz a partir da energia do sol e do vento. De acordo com os últimos dados divulgados pela Bloomberg NEF (New Energy Finance), 75% da nova capacidade de energia instalada já é renovável. Portugal ocupa, assim, a quarta posição a nível mundial, a par do Reino Unido. Estes dois países garantem 28% da produção de eletricidade a partir da energia solar e eólica.

PORTUGAL DESTACA-SE A NÍVEL MUNDIAL NO INVESTIMENTO NAS ENERGIAS RENOVÁVEIS

Nos últimos anos, a aposta de Portugal nas energias renováveis tem sido bastante evidente, uma vez que se têm instalado, cada vez mais, centrais eólicas e solares. Com o objetivo de caminhar para a descarbonização, no combate às energias fósseis, Portugal define uma meta muito clara:  a eletricidade, em 2030, tem de representar 60% da energia consumida, o dobro do que acontece atualmente.

No topo da lista na produção de energia a partir do sol e do vento está a Dinamarca com 55% do total, seguindo-se da Irlanda com 33%, o Uruguai com 32% e Portugal e o Reino Unido a representar 28% da capacidade de produção de eletricidade.

MAIOR PARQUE EÓLICO DO PAÍS LOCALIZA-SE EM MELGAÇO

As produções de eletricidade através de energia fóssil têm alcançado mínimos bastante expressivos, representando, apenas, 25% de energia instalada. Atualmente, o futuro sustentável tem caminhado lado a lado com a tecnologia. Cada vez mais, estão a ser instaladas novas centrais de tecnologia fotovoltaica, com o objetivo de reduzir os custos de produção associados. Desta forma, o mote é que a energia solar continue a caminhar a passos largos juntamente com a inovação tecnológica.

O maior parque eólico do país, localizado na região do Alto Minho, contribui para a redução de 500 mil toneladas de dióxido de carbono por ano. Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, refere que “colaboramos com a economia nacional através da produção eólica que aqui é feita e que permite autonomia de uma cidade média de 250 mil habitantes. Salientando que é “importante para a economia local porque através dessa energia eólica ficam dividendos, fica financiamento para as juntas de freguesia e para o município”.

Fontes inesgotáveis, limpas e cada vez mais competitivas, as energias renováveis demonstram a sua importância no combate à poluição, às alterações climáticas, às emissões de gases com efeitos de estufa e a tantos outros problemas nefastos para o meio ambiente. É determinante optar, cada vez mais e sempre que que possível, por energias renováveis, pois só assim caminharemos para um futuro com mais potencial, diversidade e sustentabilidade. O futuro do Planeta depende das atitudes que tomarmos. É urgente AGIR.