Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Meta da UE vai permitir uma redução de emissões poluentes até 2050

emissoes-poluentes-meta-ce-essencia-do-ambiente

Com o objetivo de manter o aquecimento global abaixo dos 1,5°C, a Comissão Europeia (CE) estabeleceu uma nova meta comunitária para a redução de emissões poluentes, aumentando, assim, de 40% para 55%, até 2030. O cumprimento deste propósito colocará a União Europeia (UE) num bom caminho para alcançar a neutralidade carbónica até 2050, ano máximo que consta no acordo de Paris.

Este objetivo ambicioso vai garantir que outros países sigam o exemplo dos países da UE, ajustando, do mesmo modo, os seus mecanismos das emissões de dióxido de carbono. Desta forma, até ao próximo verão, a CE irá rever a legislação da UE em matéria de clima e de energias para que se possam preparar para estabelecer os 55% da meta imposta.

Von der Leyen, Presidente da CE reconhece “que este aumento de 40% para 55% é muito para uns e que para outros fica aquém, mas a avaliação de impacto que realizamos demonstra que a economia e a indústria conseguem fazê-lo e querem fazê-lo.” Salientando, “a atividade mundial parou durante o confinamento, mas o planeta continuou a aquecer. Tudo isto fará com que a Europa volte a estar de pé, o que faz bem ao clima, também faz bem às empresas.”

OBJETIVOS PARA AVANÇAR COM UMA EUROPA MAIS VERDE

Durante o discurso sobre o estado da Europa, Von der Leyen anunciou que 30% dos 750 mil milhões de euros do instrumento europeu de recuperação Next Generation EU serão direcionados para obrigações verdes e que 37% do financiamento será investido em alguns dos objetivos do Pacto Ecológico Europeu, uma iniciativa que pretende gerar estratégias para criar empregos, encorajar o investimento e impulsionar uma economia mais circular. Desta forma, os fundos serão para edifícios verdes, para hidrogénio e para carregamento elétrico.

Para Frans Timmermans, Vice-Presidente executivo do Pacto Ecológico Europeu, “este é um momento crucial para a nossa saúde, para a nossa economia e para a ação climática mundial. É essencial que a Europa mostre um caminho que conduza a uma recuperação ecológica. Agir agora é o nosso dever para com os nossos filhos e netos. Reforçando, “hoje, a Europa mostra ao mundo de que modo reforçará o bem-estar e a prosperidade dos seus cidadãos na próxima década, trabalhando para alcançar o seu objetivo de neutralidade climática até 2050.”

De modo a demonstrar a importância de cada ação que estabelecemos no dia-a-dia, a Presidente da CE apela, ainda, a todos os designers, arquitetos e engenheiros desenvolvam as suas criações, refletindo, sempre, nas aspirações da nova Europa. O impacto das obras, das embalagens e de toda a envolvência das criações tem forte influência nas alterações climáticas e no Planeta, pelo que é necessário encarar este desafio como uma mudança URGENTE.