Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

H&M desenvolve coleção de criança a partir de garrafas PET

hm-sustentabilidade-essencia-ambiente

Transformar garrafas, que estavam destinadas a terminar na natureza, em roupa é o mote da campanha Bottle2fashion, uma iniciativa colaborativa que está a tentar mudar a realidade dos desperdícios de plástico no mar. Desta forma, a H&M uniu esforços à Danone AQUA, de forma a mitigar a maior problemática do planeta: o PLÁSTICO.

O objetivo desta iniciativa ecológica é encontrar alternativas ao poliéster convencional, de forma a produzir roupa para criança mais sustentável e acessível.

O facto da poluição provocada pelo plástico ser uma grave ameaça aos ecossistemas marinhos, fez refletir estas entidades que se comprometem com o objetivo admirável de potenciar, cada vez mais, a circularidade dos plásticos.

COMO FUNCIONA O PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO

As garrafas PET são recolhidas nas ilhas da Indonésia, limpas, convertidas e recicladas em fibras de poliéster. Seguidamente, misturam estas fibras com algodão orgânico e reciclado, de forma a produzirem uma coleção confortável de camisolas com capuz e joggers para criança.

De acordo com a H&M “a mudança faz parte de quem somos”, e por isso é que escolhem potenciar a transição justa da economia utilizando garrafas de plástico no guarda-roupa dos mais novos. Uma forma de contribuir, também, para sensibilizar os mais novos, pois só através de um esforço coletivo é que conseguimos alcançar um futuro verdadeiramente sustentável.

Além disso, esta nova coleção promove a poupança de energia e de emissões de dióxido de carbono (CO2) para produzir poliéster reciclado a partir de garrafas PET existentes em vez de recolher mais matérias-primas.

Este é mais um exemplo de um passo para o progresso sustentável do planeta. Um progresso para os materiais reciclados e um progresso para a batalha contínua contra os resíduos de plástico. É URGENTE fazer a circularidade dos plásticos para potenciar a sensibilização, a educação e a consciencialização para os problemas associados ao plástico. É tempo de mudar e de agir e só com iniciativas como esta é que conseguimos lutar contra esta problemática.