Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Do papel ao plástico 100% reciclável, empresas apostam em embalagens mais sustentáveis

sustentabilidade-ecodesign-essencia-do-ambiente

As empresas estão cada vez mais conscientes do seu papel na construção de um mundo mais verde e, por isso, começam a surgir no mercado cada vez mais marcas com preocupações ambientais. Preocupações essas que se refletem numa nova forma de produzir embalagens, de adaptar processos de produção e de integrar de forma positiva a cadeia de valor.

Exemplo disso é a marca de CHOCOLATES SMARTIES que passou a utilizar embalagens de papel reciclável em todos os seus produtos e em todo o mundo, torna-se assim a primeira marca global de confeitaria a mudar para embalagens de papel reciclável, evitando com isso a utilização de aproximadamente 250 milhões de embalagens em plástico por ano.

A nova embalagem é feita de papel revestido, tem etiquetas em papel e também utiliza cartão. Nos rótulos destas novas embalagens estão também incluídas informações sobre como as descartar, colocando-as no ecoponto azul, após utilização, sendo esta também uma forma de aumentar a consciencialização do consumidor para as questões de um correto encaminhamento das embalagens no seu fim de vida. Louise Barrett, Diretora do Nestlé Confectionery Product Technology Center, de York, no Reino Unido, acrescentou: “O desenvolvimento de soluções de embalagens seguras e de conveniência em papel para Smarties exigiu o pioneirismo de novos materiais e a realização de testes por especialistas em embalagens da Nestlé no nosso Centro de R&D para confeitaria, localizado em York, e também no Nestlé Institute of Packaging Sciences, localizado em Lausanne, na Suíça. Adaptámos as nossas linhas de produção existentes para permitir o manuseamento cuidadoso exigido pela matéria-prima papel, ao mesmo tempo que garantimos a reciclabilidade em todos os novos formatos”.

Também a MARCA DE ÁGUA VITALIS reinventou as suas garrafas e passa agora a deter uma garrafa com plástico 100% reciclado. Cada garrafa de 1,5 passa a ser feita com material de mais de 3 garrafas de plástico de 33cl, evitando o uso de mais de 6,3 toneladas de novo plástico por ano. Mas as novidades não ficam por aqui. Também o tradicional plástico que envolve os packs de garrafas foi substituído por uma caixa de cartão. De acordo com a Super Bock Group, que reforça assim o seu compromisso na área da Sustentabilidade, “a nova garrafa Vitalis é, também, 100% reciclável, ou seja, todos os materiais da garrafa são submetidos a um processo que visa a sua transformação num outro produto. Para ser 100% reciclável, a conceção da embalagem tem de ser eficiente e otimizada, ou seja, os rótulos ou as tampas são concebidos de forma a que se aproveite a embalagem na totalidade para reciclar. Aliás, o próprio rótulo, além de reciclável, conta com uma certificação FSC, que assegura que os produtos provêm de florestas bem geridas que oferecem benefícios ambientais, sociais e económicos”.

Sob o mote “não basta ser saudável é preciso ser sustentável” também a marca as ÁGUAS DE MONCHIQUE lança uma nova garrafa 100% reciclada. A embalagem desportiva de 720ml representa poupança anual de 100 toneladas de PET virgem. O plástico que envolve os packs da nova 100% Monchique Sport provém também ele de plástico 100% reciclado. Depois desta embalagem, surge também a Bag-In-Box Ecopack Monchique, uma embalagem familiar, de 10 litros, desenvolvida com plástico 100% reciclado e mais sustentável.  A Sociedade da Água de Monchique disponibilizará, dentro em breve, uma versão em caixa de cartão de origem certificada ambientalmente.

De acordo com Vítor Hugo Gonçalves, CEO da Sociedade da Água de Monchique, “mais do que nova embalagem, a 100% Monchique Sport reflete a transformação que a empresa tem vindo a operar ao longo dos últimos anos. Queremos que os consumidores continuem a reconhecer e a confiar na Monchique e na sua capacidade de disponibilizar ao mercado soluções cada vez mais inovadoras, assentes numa economia circular e na utilização de materiais sustentáveis. Esta é a hora de intensificar as nossas políticas e ações de responsabilidade ambiental”.

Mas os bons exemplos não ficam por aqui. Um pouco por todo o mundo, as marcas reinventam-se. Apostam no ecodesign, criam embalagens biodegradáveis, apostam em materiais ecológicos no fabrico dos seus produtos. Contudo, o potencial de adesão a estas boas práticas por parte do tecido empresarial ainda pode e deve ser fortemente explorado.