Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Sociedade Ponto Verde e AHRESP juntas num caminho futuro sustentável

Sociedade Ponto Verde e a AHRESP

Com o objetivo de promover a adoção das melhores práticas de reciclagem e de sustentabilidade em estabelecimentos de restauração e alojamento turístico, a Sociedade Ponto Verde e a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal assinaram um protocolo de colaboração. 

O intuito é ampliar o conhecimento de políticas no âmbito das embalagens e resíduos de embalagens, assim como dos comportamentos necessários à implementação e execução de projetos, pelo que será partilhada informação e experiências entre as entidades.

BENEFÍCIOS DESTA SINERGIA

Para Ana Trigo Morais, CEO/Administradora Delegada da Sociedade Ponto Verde, “é de extrema importância a promoção de sinergias de atuação como a que desenvolvemos com a AHRESP, que pretende dar um impulso efetivo no que respeita à reciclagem de embalagens e à sustentabilidade ambiental.” Salientando, “globalmente também irá ter efeitos na eficiência e em ganhos económicos e ambientais em setores estratégicos como são o canal HORECA e o Turismo.”

Este protocolo de colaboração integra, ainda, a divulgação e a prestação de esclarecimentos que decorram da aplicação da legislação nacional, nomeadamente no que diz respeito à Diretiva sobre os Plásticos de Uso Único.

Já Carlos Moura, Primeiro Vice-Presidente da Direção da AHRESP não deixa de salientar que “na AHRESP damos atenção especial à sustentabilidade ambiental, promovendo as melhores práticas de separação e reciclagem de embalagens. É neste âmbito que procuramos desenvolver várias iniciativas com metas e objetivos de implementação muito concretos, pois sabemos que só assim será possível atender aos desafios com que a restauração e o alojamento se deparam. Sem dúvida que a parceria com a SPV vem reforçar a nossa atuação e aportar conhecimento técnico nesta matéria.”

A colaboração resulta do papel preponderante que os setores representados pela AHRESP têm no ciclo de vida das embalagens e do potencial do seu contributo para o atingimento das metas de reciclagem. Pois, de acordo com as entidades, é essencial a adoção de novos comportamentos e melhores práticas, para que se possa implementar verdadeiramente a circularidade ao longo de toda a cadeia de valor.