Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Carbono Biodiverso da Verde Associação preserva árvores de grande porte

verde-associação-essencia-ambiente

“E se pudesses compensar as tuas emissões de carbono preservando velhas aliadas de hoje e plantando as árvores de amanhã?” Esta é a missão da Verde – Associação para a Conservação Integrada da Natureza que nasceu, em março de 2021, para preservar as Gigantes Verdes de Lousada, árvores de grande porte com elevado valor ecológico e aliadas na luta contra as alterações climáticas que têm vindo a desaparecer aos poucos. A Associação lançou o projeto “Carbono Biodiverso” – uma iniciativa de compensação carbónica que financia o restauro ecológico e a preservação destas árvores gigantes.

Desta forma, o Carbono Biodiverso é o primeiro projeto de compensação de carbono, em Portugal, que preserva Gigantes Verdes e planta as árvores do futuro. Atualmente, já gerou mais de 45.000€ para compensar cerca de 300 toneladas de carbono, desde junho de 2021.

COMPENSAR AS EMISSÕES DE CARBONO

A compensação já foi feita por 9 empresas e 281 cidadãos e financiará a preservação de 26 Gigantes Verdes através da celebração de contratos de 10 anos entre a Verde – Associação para a Conservação Integrada da Natureza e os proprietários destas árvores. Além das Gigantes preservadas, este projeto financiou a plantação de 7908 árvores, a construção de 14 estruturas de suporte de biodiversidade e o controlo de mais de 9500 metros quadrados de espécies exóticas invasoras.

O Carbono Biodiverso é, assim, um mecanismo de valorização económica do território nacional, que se foca principalmente na preservação de Gigantes Verdes, árvores de grande porte já existentes, e que são consideradas de elevado valor ecológico pelo potencial de suporte à biodiversidade, mas, também, pelo carbono que já têm armazenado em si.

Um projeto financiado por cidadãos e organizações que querem compensar a sua pegada ecológica investindo em território nacional. O valor angariado permite não só efetuar pagamentos periódicos por serviços de ecossistema aos proprietários das Gigantes Verdes, mas também reduzir potenciais custos e riscos para os proprietários, por exemplo, os incêndios ou quedas de ramos, através de um acompanhamento técnico na definição e na implementação de ações de gestão necessárias às propriedades.

Qualquer cidadão, através de uma subscrição mensal, ou organização, através de contratos, pode usar o Carbono Biodiverso para compensar a sua pegada e ajudar a VERDE a fazer crescer esta iniciativa que valoriza o património natural nacional. Esta Associação para a Conservação Integrada da Natureza promove, ainda, caminhadas mensais e ações de voluntariado para valorizar e restaurar o território.