Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Cinco passos para ajudar as empresas a atingirem a neutralidade carbónica

neutralidade-carbonica-essencia-ambiente

Atualmente, as empresas ambicionam, cada vez mais, atingir a neutralidade carbónica, ou seja, a nulidade de emissões líquidas de gases com efeito de estufa. Adotar medidas urgentes para atingir os objetivos ambientais da União Europeia, até 2050, torna-se, assim, essencial para as empresas, em prol da sustentabilidade ambiental do planeta e da própria sustentabilidade do negócio.

Para dar resposta a este desafio, as entidades devem adotar ações que permitam reduzir, drasticamente, as emissões de gases com efeito de estufa e ter um crescimento associado à utilização de recursos não poluentes. Para ajudar a promover a neutralidade carbónica, a Cash Converters, multinacional líder em compra e venda de produtos em segunda mão, sugere cinco recomendações que podem ajudar significativamente as empresas e, consequentemente, o ambiente.

COMO PROMOVER A NEUTRALIDADE CARBÓNICA

MEDIR A PEGADA CARBÓNICA


A atividade das empresas e das organizações pode ter um impacto ambiental bastante negativo. Assim, as empresas devem estar conscientes sobre qual é a sua pegada carbónica para que possam desenvolver um plano estratégico tendo em vista a redução da mesma.

De acordo com a Cash Converters, existem diferentes formas de se calcular a pegada carbónica das empresas, nomeadamente, através de calculadoras online como a CoolClimate Network e a Nature Conservancy ou através de empresas de auditoria ou consultoria que se dedicam a estes cálculos, visto que as emissões de carbono são consideradas pelos investidores como um fator de risco.  

APOSTAR E DESENVOLVER A ECONOMIA CIRCULAR


A circularidade e sustentabilidade são conceitos que devem ser tidos em consideração em todas as etapas da cadeia de valor para que seja possível de se atingir uma economia totalmente circular. Desde o design do produto até ao consumidor.

Assim, as empresas devem, gradualmente, apostar em produtos e matérias-primas provenientes da economia circular, de forma a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, resultantes da produção de novos produtos e matérias-primas. 

COMPENSAR AS EMISSÕES


Ainda que muitas empresas ambicionem atingir o ponto zero de carbono, determinadas emissões da sua atuação são inevitáveis. Assim, compensar estas emissões será um primeiro passo importante para atingir a neutralidade carbónica.

Atualmente, já existem várias opções de projetos de compensação. Entre as várias opções as empresas podem encontrar projetos que apoiam o desenvolvimento da energia renovável, plantação ou proteção de florestas ou até projetos que permitem a substituição de fogões e aquecedores a lenha ou a combustíveis fósseis por opções mais ecológicas.

GESTÃO E SEPARAÇÃO DE RESÍDUOS


A União Europeia gera mais de 2,5 mil milhões de toneladas de resíduos por ano. Assim, para alcançar a neutralidade carbónica, as empresas devem investir na reciclagem para que os seus resíduos se afastem o mais possível de aterros e locais semelhantes, onde os níveis de gases com efeito de estufa são bastante elevados.

A promoção da literacia ambiental e de noções como a de reciclagem e a separação de resíduos, junto de todos os colaboradores, também é um forte aliado das empresas-

INVERTER A DEPENDÊNCIA ENERGÉTICA


Apesar da energia ser vital em todas as economias, é imperativo que as empresas invertam a sua dependência energética com a aposta em fontes de energias renováveis, como a energia eólica, solar ou hídrica, eliminando a importação de eletricidade.

Isto implica deixar de depender de energias não renováveis e de combustíveis fósseis e da disponibilidade e flutuação do preço dos mesmos. Neste sentido, uma das soluções pode ser o investimento na instalação de painéis solares, já que esta é uma fonte de eletricidade mais eficiente e limpa e é também gratuita, direta e inesgotável.

Os excedentes deste tipo de energia podem ainda ser vendidos a outras empresas e assim gerar lucro. Por outro lado, caso as empresas não invistam na instalação de painéis solares ou placas fotovoltaicas, podem comprar este tipo de energia a outras empresas ou a cooperativas de energias renováveis. 

Exemplos de excelentes soluções que cada empresa pode adotar de forma a contribuir para uma pegada ecológica cada vez mais verde e a alcançar da neutralidade carbónica das mesmas.  Estudos anteriores já nos revelaram que as empresas pioneiras na implementação de medidas com vista à sustentabilidade do planeta são as que mais obtêm vantagens competitivas. Por isso, mais do que nunca, é essencial investir na sustentabilidade empresarial.