Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Balcão energia apoia munícipes de Loulé a melhorar o conforto térmico

loule-balcao-energia-essencia-ambiente

Com o objetivo de disponibilizar aos munícipes de Loulé a prestação de informações e apoio sobre eficiência energética, abriu, no passado dia 11 de janeiro, o Espaço Cidadão em Loulé.

O Balcão pretende promover a consciencialização sobre a importância da eficiência energética, mas também oferecer orientação face a soluções disponíveis de apoios para os cidadãos e empresas que procurem reduzir o seu impacto ambiental, melhorar o seu conforto térmico e, em simultâneo, pagar menos na sua fatura energética.  Este serviço constituiu mais uma valência do Espaço Cidadão, prestando informações sobre práticas eficientes para o uso de energia, tecnologias renováveis e informação de apoio à elaboração de candidaturas a programas de financiamento sobre eficiência energética.

SERVIÇO BALCÃO ENERGIA DE LOULÉ

Durante o momento inaugural, o vereador Carlos Carmo fez o enquadramento deste serviço. Assim, ao visitar o Balcão, os munícipes contam com a orientação personalizada de três técnicas que receberam formação ministrada pela AREAL – Agência Regional de Energia e Ambiente do Algarve. Através de uma parceria estabelecida, esta entidade, agora localizada num dos torreões do Mercado Municipal de Loulé, será “facilitadora técnica” e fará, uma vez por semana, atendimento a quem estiver interessado, por exemplo, em efetuar uma candidatura aos mecanismos financeiros de apoio como é o caso do “Vale Eficiência” do Fundo Ambiental.

Numa fase posterior, qualquer munícipe que queira fazer intervenções na sua habitação terá também aconselhamento técnico, para ser mais eficiente ao nível da energia que consome e em termos do conforto técnico.

Esta iniciativa enquadra-se na política municipal de ação climática do Município de Loulé, nomeadamente ao nível da mitigação, como frisou a chefe de Divisão de Ação Climática e Economia Circular, Lídia Terra, “o combate às alterações climáticas tem que ser premente, e este serviço é completamente alinhado com o desígnio de diminuição das emissões de CO2, através de um apoio prestado ao munícipe relacionado com o combate à pobreza energética”.

Para fazer face à complexidade das candidaturas, este serviço reúne ainda todas as condições para ajudar o cidadão a superar as dificuldades encontradas, como explicou Amélia Carmo, coordenadora do Espaço Cidadão, “apesar de já termos serviços relacionados com a Energia, através do protocolo celebrado com a AMA – Agência de Modernização Administrativa, achámos que aqui era o local ideal para acolher este Balcão. Até porque temos, em média, 30 atendimentos por dia, neste espaço. O objetivo agora é sensibilizar as pessoas e informar que há este serviço”.

António Mortal, responsável da AREAL, agência que existe há 24 anos na região, falou da “boa colaboração” que tem tido ao longo dos anos com o Município de Loulé,  acrescentando “só conseguimos poupar energia e reduzir emissões, ou seja, todo o desiderato que o país tem, se isto passar para os cidadãos. É importante que o cidadão tenha informação porque ele é que faz a diferença”.

O presidente da Autarquia, Vítor Aleixo, destacou a parceria com a AREAL e o seu know-how que ajudará ao aconselhamento na redução da fatura energética, mas também a alcançar o grande desígnio da União Europeia. “Os cidadãos têm que ser ajudados a fazerem pequenas alterações em casa para gastarem muito menos energia. Pagam menos na fatura e, em casa, no inverno, estão confortáveis, e no verão também estão mais frescos. Muitas vezes a maior dificuldade do cidadão é preencher os formulários de candidatura… Esta organização está aqui para ajudar as pessoas”.

No final da sessão, o autarca manifestou um desejo: “gostava que muita gente em Loulé que vive em casas frias – o que traz muitos problemas – possa aproveitar as oportunidades e mude janelas ou aplique revestimentos no exterior dos apartamentos para haver maior conforto térmico no interior. Gostava que Loulé fosse um município à frente no país na utilização dessa oportunidade!”. Uma excelente iniciativa no combate à falta de informação relativamente à eficiência energética.