Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Start Campus adere ao Acordo Climático iMasons

start-campus-essencia-ambiente

Com o objetivo de impulsionar a redução do carbono no setor das infraestruturas digitais, a Start Campus junta-se ao Acordo Climático iMasons (ACI). O mesmo visa o compromisso de toda a indústria para combater as alterações climáticas através da redução de carbono nos centros de dados. Assim sendo, a Start Campus terá operações zero carbono até 2025 e o seu Campus, em Sines, será totalmente alimentado com recurso a energia renovável e com instalações 100% sustentáveis.

O QUE É O ACORDO CLIMÁTICO IMASONS (ACI)

 O ACI é um grupo de 168 empresas, ainda em crescimento, concebido para implementar uma metodologia para medir e reduzir o carbono nas infraestruturas através de produtos, energia e materiais. O objetivo é fazer uma contabilização global do carbono de infraestruturas digitais, de modo a que esses dados influenciem as decisões das empresas e levem a indústria a atingir no seu conjunto a neutralidade carbónica.

Desta forma, a Start campus junta-se à Amazon Web Services, Google, Meta e Microsoft, entre outros, com o objetivo de contribuir para a neutralidade de carbono através da reorientação das instalações de rede energética existentes, utilizando água do mar para uma solução de arrefecimento de última geração, evitando o consumo de água potável, bem como parques solares próprios, apoiados por baterias e PPAs verdes. Estas instalações criam a sua própria energia, protegem o ambiente e não constituem uma sobrecarga para a rede energética da comunidade.

O PAPEL DA START CAMPUS NA NEUTRALIDADE CARBÓNICA

A Start Campus é responsável pelo desenvolvimento do projeto SINES 4.0©, um campus de Centro de Dados em Hiperescala de 495MW, em construção na costa sudoeste de Portugal. Será um dos maiores campus de centros de dados da Europa.

O projeto irá potenciar a posição geográfica estratégica de Sines e Portugal na Europa, com a ajuda de novos cabos submarinos que estão em construção, em desenvolvimento ou que estão neste momento a entrar em funcionamento. O projeto SINES 4.0© será um dos maiores ecossistemas de centros de dados com energia 100% verde a preços competitivos, numa localização europeia premium, que é a porta de entrada para a Europa e o mundo.

Fabiola Bordino, Head of Sustainability and Media, revela que a “Start Campus orgulha-se de fazer parte do ACI com outros líderes da indústria que estão a trabalhar num esforço conjunto de colaboração para reduzir a produção de carbono. “Salientando que “a Start Campus eleva o padrão da indústria em sustentabilidade através da energia renovável com um PUE de 1,1. A nossa localização estratégica fornece acesso a recursos naturais, o que permite ao campus de Centro de Dados, em Sines, funcionar com soluções de arrefecimento de água do oceano de consumo zero”.

“O ACI representa uma colaboração sem precedentes entre as principais empresas de infraestruturas digitais para acelerar o nosso caminho rumo à neutralidade de carbono”. Hoje, estamos a conjugar forças para intensificar os esforços destas empresas para fazer progressos significativos e sustentados em direção a esse objetivo”, remata Fabiola Bordino.

A Start Campus está a trazer escala à sustentabilidade para satisfazer os crescentes requisitos regulatórios e do mercado de capitais. A empresa fornece um proof-of-concept para a arquitetura do ecossistema de dados Green Giant hub-and-spoke do futuro.

Um excelente exemplo que promove, através da sua ação, cidades e comunidades sustentáveis, investindo em projetos que desempenham um papel fulcral na transição para uma economia circular.