Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Saúde e ambiente representados na praia de Porto de Mós

porto-mos-essencia-ambiente

A Praia do Porto de Mós recebeu duas esculturas, da autoria de Carlos de Oliveira Correia, que não só embelezam uma das mais bonitas praias do concelho de Lagos, como associam a vertente ambiental e de saúde pública. Denominadas de “Homem de Ferro, Pulmões de Vidro” e “Goby” ambas têm significados que pretendem levar à reflexão individual, em prol da sustentabilidade ambiental do planeta e de uma melhor qualidade de vida para todos.

ESCULTURAS DE CARLOS DE OLIVEIRA CORREIA

ESCULTURA “HOMEM DE FERRO, PULMÕES DE VIDRO”

A escultura “Homem de Ferro, Pulmões de Vidro”, foi cedida ao Município de Lagos, pela Agência Portuguesa do Ambiente, e alerta para os perigos do tabagismo. Uma ação que revela consequências gravíssimas para quem fuma, mas também para quem rodeia o fumador. Além disso, esta escultura pretende sensibilizar para a problemática das beatas de cigarro descartadas indevidamente, sendo estas dos resíduos mais comuns encontrados nas praias, a nível global.

Desta forma, na escultura o pulmão é representado por um garrafão de vidro, materializando a pureza, mas mostrando a fragilidade daquele órgão, facilmente afetado pelo tabaco.

ESCULTURA “GOBY”

Já a escultura “Goby” é representada por um peixe com cerca de um 1,5 m de altura e 2,5 m de largura. Esta funciona como um ecoponto amarelo e apela aos banhistas para que depositem na escultura os seus resíduos de plástico.

Na época balnear passada, a “Goby” recolheu mais de 200 quilos de plástico, nos meses de julho a setembro. Nos últimos meses, esta obra tem circulado por várias escolas do concelho, de modo a sensibilizar os mais novos para a importância da reciclagem.

A “GOBY – Afinal o que come o peixe?” objetiva consciencializar para a alarmante problemática do plástico nos oceanos, uma vez que as previsões apontam para que no ano 2050 possa existir mais plástico que peixes nos oceanos.

Excelentes iniciativas que visam não só à reflexão individual como também coletiva. Ações que ao aliarem a saúde ambiental e pública fazem realmente a diferença na melhoria da qualidade de vida para todos.