Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Sabe qual a Pegada Ecológica do seu município?

pegada-ecologica-municipio-essencia-do-ambiente

De forma a medir o impacto das atividades de consumo nos recursos naturais do Planeta, a Global Footprint Network (GFN) desenvolveu a Calculadora Pegada Ecológica, uma metodologia reconhecida internacionalmente, que visa, através do cálculo, a interpretação de dados essenciais para enfrentar os desafios ambientais.

Esta metodologia pode ser aplicada a várias escalas, desde um indivíduo, cidade, região, país, até ao Planeta Terra, comparando os recursos naturais usados para suportar um determinado estilo de vida com a capacidade dos ecossistemas para gerar esses mesmos recursos. Desta forma, o cálculo da pegada ecológica é desenvolvido através das contas da Pegada Nacional (NFA), da análise estendida de matrizes multi-regionais de entrada e de saída, do processo de ponderação (NUTS III) e do processo de ponderação por meio do município.

MUNICÍPIOS PORTUGUESES ONDE JÁ É POSSÍVEL CALCULAR A PEGADA ECOLÓGICA

A Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses resulta da parceria com a Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável, da Unidade de Investigação GOVCOPP da Universidade de Aveiro e da GFN, com o intuito de avaliar a Pegada Ecológica de alguns municípios portugueses, no seguimento de projetos semelhantes realizados noutras cidades do mundo.

Este projeto, que analisa a biocapacidade de cada município, tem o objetivo de influenciar políticas de gestão de coesão territorial e promover novos instrumentos e políticas públicas que reforcem o caminho em direção ao desenvolvimento sustentável dos municípios e do próprio país.

Os municípios pioneiros a integrar este projeto foram o Município Almada, o Município de Bragança, o Município de Castelo Branco, o Município de Guimarães, o Município de Lagoa e o Município de Vila Nova de Gaia. Aos quais, entretanto, se juntaram o Município de Barcelos, a CIRA – Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, o Município de Águeda, o Município de Albergaria-a-Velha, o Município da Anadia, o Município de Aveiro, o Município de Estarreja, o Município de Ílhavo, o Município de Murtosa, o Município de Oliveira do Bairro, o Município de Ovar, o Município de Sever do Vouga e o Município de Vagos, com o objetivo de fortalecer a capacidade local em matéria de ambiente.

Esta é uma excelente ferramenta que serve de alerta para, efetivamente, MUDAR comportamentos e ESTABELECER ações que ajudem os municípios a acrescentar valor, criando um paradigma de valorização dos serviços prestados pelo ambiente ao ser humano.