Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Repsol aposta na descarbonização por um Planeta mais equilibrado

repsol-descarbonizaçao-sustentabilidade-essencia-do-ambiente

A Repsol acelera a transformação sustentável da empresa com o seu novo Plano Estratégico. O objetivo é apostar na descarbonização da sua carteira de ativos, no desenvolvimento de um novo modelo operacional, que extraia valor dos seus atuais pontos fortes, e juntar novos pilares, dos quais se apoiará no futuro. Desta forma, até 2030, a Repsol será uma empresa mais sustentável, renovada e com maior foco na sustentabilidade ambiental. 

Numa primeira fase, esta estratégia vai permitir assegurar a força financeira, alargando os programas de eficiência e competitividade. De acordo com a entidade, “o Plano Estratégico 2021-2025 dará prioridade a medidas de eficiência, redução de investimentos e otimização do capital, ao mesmo tempo que se desenvolvem projetos para liderar a transição energética.”

INVESTIMENTOS EM INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS

A nova estratégia, a cinco anos, é um projeto que contempla investimentos sustentáveis no valor de cerca de 18.300 milhões de euros. Desta forma, os investimentos em iniciativas baixas em carbono vão ascender a 5.500 milhões de euros entre 2021 e 2025, representando 30% do total, e serão acompanhados de uma expansão internacional nessa matéria. Contudo, ao longo do tempo, a Repsol vai registar um forte crescimento do EBITDA, para superar os 8.200 milhões de euros previstos em 2025.

Além disso, para contrariar o cenário pandémico que se tem vivido, a Repsol vai acelerar os projetos de crescimento em baixo carbono que já figuram na sua carteira de ativos.

O Plano Estratégico será financiado num cenário de 50 dólares/barril de Brent e 2,5 dólares/Mbtu de gás Henry Hub, preços a partir dos quais a empresa garante a manutenção de uma elevada flexibilidade financeira e de um nível de dívida em 2025 próximo ao de 2020.

OBJETIVOS SUSTENTÁVEIS PARA UMA ECONOMIA MAIS VERDE

Para fazer face ao processo de transformação, a Repsol estará focada em quatro pilares essenciais: a eficiência energética, a economia circular, o hidrogénio renovável e a captura e uso de dióxido de carbono, e tem como objetivo ambicioso a redução de emissões, com uma diminuição da intensidade de carbono de 12%, em 2025, de 25%, em 2030, e de 50%, em 2040.

Adotará, ainda, as melhores tecnologias disponíveis, minimizará o  consumo de energia e digitalizará as suas operações para otimizar ativos. Assim, a Repsol avança, significativamente, na transição energética, enquanto cria valor e rentabilidade através da descarbonização.