Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Ren distinguida pela redução de emissões de metano

ren-emissoes-metano-essencia-ambiente

A REN – Redes Energéticas Nacionais, através da REN Gasodutos, REN Armazenagem e REN Atlântico, foi distinguida pelo terceiro ano consecutivo com o “Gold Standard”, o galardão máximo atribuído pela “Oil and Gas Methane Partnership” (OGMP 2.0), pelo seu compromisso e atuação na redução das emissões de metano. Esta distinção é atribuída às empresas que apresentam programas de excelência para a quantificação e redução de emissões de metano.

A OGMP 2.0 é encabeçada pela UNEP (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), em parceria com a Comissão Europeia, Governo do Reino Unido, Fundo de Defesa Ambiental e as principais empresas de Oil and Gas. Este tem como objetivo a redução das emissões de metano e apoia a criação de um sistema de monitorização, relatório e verificação, para detetar e quantificar com maior precisão as emissões por parte dos operadores do setor. 

O relatório do OGMP 2.0 de 2023 foi divulgado pela UNEP na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. Os relatórios anuais desta iniciativa, em que participam atualmente cerca de 120 empresas de todo o mundo, exigem que as empresas reportem as suas emissões de todas as fontes de ativos ao longo da cadeia de valor e são os mais exigentes internacionalmente.

SISTEMA DE ALERTA E RESPOSTA AO METANO

Na COP28 foram apresentados também os primeiros resultados do Sistema de Alerta e Resposta ao Metano, no qual a REN também participa, e que utilizando diversos sistemas de satélites existentes, detetou e emitiu alertas sobre 127 plumas de gás. O metano atmosférico está no nível mais alto alguma vez registado na história e representa sérias ameaças à qualidade do ar e à saúde humana. É o segundo maior impulsionador do aquecimento global causado pela atividade humana, depois do dióxido de carbono.

Ao participar nesta iniciativa, desde a sua fundação, a REN vê reconhecido o seu desempenho, demonstrando o seu compromisso com os objetivos de atingir a neutralidade carbónica até 2040, de manter um desenvolvimento sustentável e combater as alterações climáticas, enquanto reforça a solidez financeira e o desempenho operacional de excelência da empresa.

Recorde-se que no Plano Estratégico que a REN apresentou em 2021, a empresa assumiu o objetivo de reduzir as suas emissões em 50% até 2030 (em comparação com 2019), conseguindo atingir a neutralidade carbónica em 2040, dez anos antes do definido pela União Europeia.