Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Quer plantar uma árvore? O ICNF vai oferecer 50 mil

plantar-arvore-essencia-do-ambiente

Com o objetivo de alertar para a importância de todos os tipos de florestas, o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas está a envolver os cidadãos na proteção do meio ambiente. Para tal, disponibiliza cerca de 50.000 árvores autóctones, produzidas nos seus viveiros, de forma gratuita, a toda a comunidade que queira fazer uma plantação nas suas propriedades.

Esta iniciativa pretende assinalar o  Dia Internacional das Florestas (21 de março), de forma a consciencializar para a relevância destes ecossistemas essenciais para a vida na Terra. Entre os dias 19 e 26 de março poderá escolher espécies como o medronheiro, o sobreiro, a azinheira, o pinheiro manso, a alfarrobeira, a romãzeira e carvalho cerquinho, e levantá-las nos postos de atendimento do ICNF.

REGRAS PARA A RECOLHA DAS ESPÉCIES AUTÓCTONES

Todos os cidadãos maiores de 18 anos e representantes de entidades privadas, sem fins lucrativos, podem recolher árvores para plantação. Contudo, ficam com o compromisso de promover a sua plantação num prazo máximo de uma semana após o levantamento das árvores.

Além disso, cada cidadão pode recolher um máximo de 10 árvores e os representantes de entidades privadas podem levantar até um máximo de 50 espécies. 

COMO LEVANTAR AS ÁRVORES AUTÓCTONES

Antes de fazer o levantamento da árvore, cada cidadão deve inscrever-se através do telefone ou do e-mail do ICNF, referindo o seu nome, o local da recolha, o dia e o período em que a vai efetuar.

Porém, todos os participantes devem, ainda, comprometer-se a enviar uma fotografia das suas plantações para o email do ICNF, podendo ser partilhadas fotografias e vídeos da iniciativa nas redes sociais, utilizando a hashtag #ICNFsomosTODOSnos.

Uma excelente iniciativa que promove o restauro florestal, recuperando o bem-estar e qualidade de vida para o planeta. Através deste tipo de ações o futuro das próximas gerações será, seguramente, mais verde, sustentável e equilibrado. Portugal não pode ficar sem florestas, juntos vamos contribuir para mitigar esta problemática.