Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Portugal em risco de ficar sem água

portugal-com-elevado-risco-de-escassez-de-água-seca-desertificação-essencia-ambiente

Um quarto da população mundial usa 80% das suas reservas de água a cada ano.  De acordo com um estudo desenvolvido pelo projeto Aqueduto, do World Resources Institute, uma organização sem fins lucrativos Americana, Portugal encontra-se entre os 44 países que esgotam, pelo menos, 40% das suas reservas de água, colocando-se numa situação de elevado risco de escassez de água.  

Segundo os investigadores, 17 países, que representam um quarto da população mundial, sobreexploram 80% das suas reservas de água com a agricultura, com as indústrias e com os municípios, que constituem a maior fonte de pressão sobre estas reservas. As crises de água serão cada vez mais comuns, por causa das alterações climáticas, do desperdício e da poluição.   

PORTUGAL ESTÁ A VIVER ALÉM DOS RECURSOS EXISTENTES

Ocupando a 41ª posição, Portugal encontra-se parcialmente em situação de seca, devido aos poucos anos chuvosos, cujos efeitos são agravados pela instabilidade climática. As consequências deste cenário preocupante transformam-se em inseguranças alimentares, em conflitos, em migrações e em instabilidade financeira. 

Segundo a Associação Natureza de Portugal, representante do Fundo Mundial para a Natureza, Portugal está a viver além da água que tem, muito por conta do crescimento da população, do desenvolvimento socioeconómico e da urbanização. Os investigadores apontam para a importância de reutilizar as águas residuais como fonte de água potável, uma vez que 82% dessas águas não são reutilizadas. Uma solução que poderá ajudar a combater o risco de escassez elevado e a evitar ameaças desastrosas para o Planeta. 

Este estudo analisou a situação de escassez de água em 164 países, para os quais era possível ter dados utilizáveis pelo modelo de análise usado. 

Estas vulnerabilidades poderão ser resolvidas com uma melhor gestão dos recursos hídricos. Aumentar a eficiência agrícola, investindo em infraestruturas ecológicas, e reciclar água torna-se fundamental para poupar este recurso limitado, mas essencial à vida humana.