Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Plástico: Descobertos microplásticos em placentas humanas

placenta-microplasticos-essencia-do-ambiente

De acordo com um estudo publicado na Environment International foram detetados microplásticos na placenta humana. Das seis placentas analisadas, foram identificados fragmentos de microplásticos em quatro delas. A investigação verificou que todas tinham pigmentação e em nove foram identificados microplásticos utilizados em tintas, cosméticos e produtos de higiene.

Através da alta resolução, que permite obter informação química e estrutural de qualquer material orgânico e inorgânico, verificou-se que das quatro placentas em que foram detetados doze microplásticos, cinco estavam no lado fetal, quatro no lado materno e três nas membranas corioamnióticas.

Contudo, constatou-se, ainda, que todas as partículas tinham pigmentação, três delas eram polipropileno, muito utilizada pelas indústrias do plástico, feita a partir da polimerização de gás propileno ou propeno.

Antonio Ragusa, autor do estudo e Diretor da Unidade de Obstetrícia e Ginecologia do Hospital de Fatebenefratelli refere que “com a presença do plástico no corpo, o sistema imunitário fica perturbado e reconhece como “seu” até o que não é orgânico.”

Segundo os investigadores, a presença de microplásticos na placenta pode ter consequências catastróficas para o corpo humano, tendo em conta que atuam como disruptores endócrinos.

É, assim, determinante desenvolver mais estudos de avaliação dos efeitos de microplásticos na vida humana, de forma a analisar com mais precisão e eficácia as verdadeiras consequências para a saúde. Estudos como este demonstram a importância de incutir hábitos, cada vez mais, sustentáveis nas nossas rotinas. Só assim, poderemos tornar o nosso dia eco-friendly, proteger o ambiente e cuidar da nossa saúde.