Os mais lidos

Lidl combate desperdício alimentar de 3 milhões de produtos

lidl-desperdicio-essencia-ambiente

Envolvendo os clientes e sensibilizando para um consumo mais consciente e para a redução do desperdício alimentar, o Lidl Portugal evitou, em apenas um ano, que cerca de 3 milhões de produtos fossem desperdiçados. O resultado é uma consequência positiva da implementação do projeto “Bom demais para deixar para trás”, lançado em 2021 e que promove a venda de produtos nos últimos dias de validade, através da redução do preço dos mesmos em 50%.

Do total destes produtos, que estavam bons demais para serem deixados para trás, 35% eram unidades de padaria; 23% frescos; 34% carnes e 8% diziam respeito a unidades de peixe. Todos os produtos localizados numa seção específica, destacados com um selo verde, sinónimo do desconto.  

Para Elena Aldana, Diretora de Assuntos Públicos, Comunicação e ESG do Lidl Portugal,“o desperdício alimentar constitui um problema à escala global e importa sensibilizar a população para uma mudança de comportamento e um consumo mais consciente.” Salientando que “este projeto é mais uma das soluções que encontrámos para poder contribuir para um futuro mais sustentável, e que ganha especial relevância no atual contexto mundial, onde é fundamental combater a situação de desigualdade no acesso e no consumo de alimentos”.

ESTRATÉGIA DE COMBATE AO DESPERDÍCIO ALIMENTAR

A iniciativa “Bom demais para deixar para trás” está enquadrada na estratégia ativa do Lidl para a redução do desperdício alimentar que aposta em entrega diária de frutas, legumes e carne, na existência de um Responsável da área de Frescos, na venda a granel/unidose, na gestão eficiente do inventário, naData Limite Lidl (DLL) e no Projeto Realimenta, umprojeto em que o Lidl Portugal doou quase 3300 toneladas de alimentos, que impactaram positivamente cerca de 195.000 beneficiários.

O desperdício alimentar é um problema atual e recorrente. Em Portugal, estima-se que, anualmente, sejam desaproveitadas cerca de um milhão de toneladas de alimentos. Numa altura em que esta problemática se está a agravar de dia para dia são urgentes medidas coletivas com vista a desagravar as desigualdades em todo o mundo.

Também poderá gostar de ler...