Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Solução da Huawei estabelece um porto inteligente e sem carbono na China

huawei-essencia-ambiente

Com recurso a tecnologia de ponta, o Tianjin Port Group (TPG), em conjunto com a Huawei e outros parceiros, construíram um porto mais verde, seguro e eficiente na China. O objetivo? Reduzir o congestionamento portuário nas cadeias globais de abastecimento. Para este feito foram aplicadas tecnologias de automatização e utilizadas de soluções de Inteligência Artificial (IA).

Neste porto, as gruas dos cais, controladas à distância, levantam de forma estável os contentores que são carregados com o conteúdo que deve seguir para os navios de carga. Por sua vez estes levam os contentores em camiões porta-contentores elétricos não tripulados. Depois, e sob a orientação de um sistema de navegação por satélite, os camiões porta-contentores vão para as estações de bloqueio e desbloqueio automático, de acordo com uma rota de condução otimizada – calculada em tempo real -, para desbloquear os contentores. O percurso finaliza com a condução para o parque de contentores.

INTELIGENTE E ECOLÓGICO

Uma das principais inovações utilizadas para abordar esta questão é o sistema de transporte horizontal inteligente da Huawei, autodesenvolvido e verdadeiramente baseado em IA, que alcançou uma série de estreias a nível mundial. Veja-se que foi o primeiro sistema da área com utilização comercial em grande escala através de condução automática sem condutor ou o primeiro a ser considerado autossuficiente em eletricidade verde e com zero emissões de carbono.

Esta transformação inteligente e digital da infraestrutura portuária em questão conduziu a benefícios tangíveis. Antes, com um centro de transporte horizontal convencional enfrentavam-se três grandes desafios: ambiente de trabalho severo, riscos de segurança devido à fadiga do operador e envio manual ineficiente.

O Porto de Tianjin, por exemplo, tem atualmente 76 camiões porta-contentores. Para assegurar operações 24/7, cada veículo necessitava de três motoristas a trabalhar em três turnos por dia. Isto significa que era necessário um total de 210 motoristas a trabalhar neste formato – extremamente cansativo e, consequentemente, com riscos óbvios de segurança. Agora, e com a nova solução da Huawei, cada contentor consome 20% menos energia, e as gruas são em média 20% mais eficientes, com cada grua a operar 39 unidades de contentores por hora.

O Porto de Tianjin é um dos portos da China mais avançados tecnologicamente e um eixo vital para a iniciativa “One Belt One Road” – a estratégia de agenda económica chinesa através da qual os dois extremos da Eurásia, bem como África e Oceânia, estão mais estreitamente ligados ao longo de duas rotas, uma terrestre e uma marítima. Este tem um cais com capacidade para 300 000 toneladas com uma profundidade de canal de -22 metros.

Sem dúvida excelentes projetos que precisam de ser mostrados ao mundo, de modo a que todos reflitam e se sintam sensibilizados para a importância de sermos verdadeiramente sustentáveis.