Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

“Há ART nas fábricas de Água”: projeto de arte urbana dá visibilidade a um serviço “invisível”

ha-art-fabricas-agua-tejo-atlantico-essencia-ambiente

“Há ART nas Fábricas de Água”, da Águas do Tejo Atlântico, do Grupo Águas de Portugal, foi um dos projetos em destaque nas XXX Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental da ASPEA – Associação Portuguesa de Educação Ambiental. Com o objetivo de despertar o interesse da população para o trabalho essencial que garante Água Residual Tratada, este projeto está a levar a arte urbana até às instalações da Tejo Atlântico.

A primeira instalação a ser intervencionada, foi a Fábrica de Água de Torres Vedras, em Torres Vedras, que conta agora com a pintura de um enorme mural do artista plástico Tiago Hacke.

PROJETOS QUE LEVAM À REFLEXÃO E AO AUMENTO DA LITERACIA AMBIENTAL

Segundo a presidente da Tejo Atlântico, Alexandra Serra, “ao pintarmos as nossas instalações, a Águas do Tejo Atlântico está a dar mais visibilidade a um trabalho que é pouco visível à população. As Fábricas de Águas e as Estações Elevatórias são instalações fundamentais no sistema de saneamento, contribuindo para a qualidade dos nossos rios e mar.”

Localizado no início do percurso Eco Caminho do Rio Sizandro, junto ao Varatojo, este mural com 25mx7m, exibe a pintura “Celebração da biodiversidade” com várias espécies de animais que habitam os rios do concelho:  a Cobra-de-água-de-colar; a Enguia Europeia; o Girino de Sapo-corredor; o Ruivaco-do-oeste; e a Verdemã.

Estas espécies pintadas no mural da Fábrica de Água de Torres Vedras e na Estação Elevatória do Choupal representam o contributo das Fábricas de Água da Tejo Atlântico para o ambiente e para a proteção da fauna. Neste caso, o meio recetor beneficiado é o rio Sizando que recebe a água tratada da Fábrica de Água de Torres Vedras, infraestrutura responsável pelo com o tratamento diário de cerca de 8.800 m3 água residual.

A iniciativa “Há ART nas Fábricas de Água” da Tejo Atlântico representa a continuação dos projetos de comunicação através da arte urbana que, de uma forma irreverente e original, sensibiliza a população para uma atividade pouco visível e para um serviço essencial de tratamento de água residual com impacto positivo no ambiente e na saúde púbica.

O desenvolvimento do projeto “Há ART nas Fábricas de Água” vai ser implementado em outros municípios, estando previsto a intervenção artística em instalações nos concelhos de Lisboa e de Oeiras. Sem dúvida, um excelente projeto que promove a reflexão e o aumento de literacia ambiental, em prol do desenvolvimento sustentável do planeta.