Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Encontro Nacional de Compras Públicas Ecológicas terá lugar em Guimarães

eco-compras-summit-essencia-ambiente

Na próxima terça-feira, 28 de novembro, das 14h às 17h, o Laboratório da Paisagem, em Guimarães, vai acolher o Eco Compras Summit – o Encontro Nacional de Compras Públicas Ecológicas. Esta iniciativa promovida pela Aliados Consulting, no âmbito do projeto “Eco Compras”, pretende contribuir para disseminar as ferramentas e os mecanismos de capacitação desenvolvidos durante o projeto, num momento único que também perspetiva o envolvimento do mercado entre o setor público e privado. O evento conta com o apoio do Município de Guimarães.

Durante o encontro, serão enaltecidos os objetivos da ECO 360 – a nova estratégia para as compras públicas ecológicas, assim como os critérios ecológicos recentemente aprovados. Uma iniciativa que pretende levar à reflexão sobre o melhor caminho para o processo de compras públicas sustentável e circular, facilitando e priorizando as oportunidades de sustentabilidade no modelo de contratação pública.

O Eco Compras Summit começará às 14h com a receção aos participantes, seguindo-se a sessão de boas-vindas pelas 14h15. Às 14h30 será apresentada uma visão geral do projeto “Eco Compras”, seguindo-se uma mesa-redonda, pelas 14h45, que destacará os desafios e as oportunidades das compras ecológicas. O evento encerra com um painel sobre “O Futuro das Eco Compras”, agendado para as 16h15. No final será, ainda, realizado um “Network Cocktail”.

A inscrição é gratuita e deve ser realizada através de um formulário online AQUI.

ECO COMPRAS APOSTA NO PROCESSO PARTICIPATIVO COMO CHAVE DE SUCESSO

Durante a implementação do projeto “Eco Compras”, foi auscultada a realidade do setor através da implementação de um questionário sobre a temática das compras públicas ecológicas, para o mapeamento das reais necessidades, desafios e oportunidades à implementação de critérios ecológicos na contratação pública.

Com base nesta realidade e de forma alinhada com a visão da ECO360 foram preparados conteúdos formativos de acompanhamento da capacitação, foi desenvolvido um mapeamento de boas práticas existentes na área das políticas de sustentabilidade, foram preparados conteúdos didáticos sobre a temática de acompanhamento dos processos: um E-Book e um MOOC (Massive Online Open Course) e foi criada e desenvolvida a plataforma de formação e capacitação para as compras públicas sustentáveis.

Além disso, para dar resposta não só aos desafios da transição climática, mas também contribuir para a transição digital decorreram, entre outubro e novembro, webinars temáticos: “Compras Circulares”, “Boas práticas e role models”, “Oportunidades decorrentes da ECO 360 para o setor privado” e “Sustentabilidade multisetorial”.

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA TEM MENOS DE 2 ANOS PARA ADOTAR CRITÉRIOS AMBIENTAIS NAS SUAS COMPRAS

Recorde-se que, até 2025, pelo menos 50% das entidades da Administração Pública e do setor empresarial do Estado têm de ter adotados critérios ambientais no seu processo de compras públicas e até 2030 esta implementação deve chegar aos 95%. Altura em que 100% das entidades da Administração Pública devem, também, possuir uma estratégia ou um plano de integração de critérios ambientais nas suas estratégias de compras, de acordo com a Estratégia Nacional de Compras Públicas Ecológicas – ECO360. 

No entanto, este processo nem sempre é simples. A falta de apoio técnico, a necessidade de formação para aplicação de critérios ecológicos e a complexidade no desenvolvimento de procedimentos com critérios ecológicos estão entre os principais motivos da não adoção de critérios de contratação pública ecológica. Por isso, a capacitação será um ponto fulcral para o cumprimento das metas a que Portugal se comprometeu. 

Como resposta a estes desafios o “Eco Compras” capacita todas as chefias e colaboradores da Administração Pública para que, através das compras, o setor público caminhe em direção a uma transição sustentável. Para além disso, apoia também as empresas na conquista de contratos públicos associados a novas exigências de sustentabilidade, contribuindo para o cumprimento das metas nos prazos previstos pela legislação aplicada.