Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

EDP fortalece transição energética com a criação de unidades de negócio

edp-sustentabilidade-ambiental-essencia-ambiente

Reforçando o seu compromisso com a descarbonização, a EDP Comercial criou novas unidades com o objetivo de explorar o hidrogénio verde e o armazenamento de energia, o que vai potenciar a sua liderança na transição energética. As duas novas unidades serão a H2 Business Unit (H2BU), um novo braço do grupo para o desenvolvimento de projetos de hidrogénio verde, e a unidade de armazenamento, constituída na EDPR NA, que terá como meta atingir uma capacidade de 1 GW em armazenamento dentro de cinco anos.

Com a criação da nova unidade de negócio, a EDP reforça a integração do hidrogénio verde de forma estratégica e transversal, de forma a promover o investimento em renováveis. O mercado do hidrogénio verde tem sido uma forte aposta da EDP, não só para cumprir os objetivos de descarbonização, como também para reduzir os custos.

Desta forma, a H2BU focar-se-á nos esforços de desenvolvimento de oportunidades junto da indústria do aço, da química, das refinarias e de cimentos, sendo que os mercados prioritários serão os Estados Unidos e a Europa.

ARMAZENAMENTO DE ENERGIA DA EDP

Miguel Stilwell de Andrade, CEO da EDP Comercial, refere que, “a criação destas unidades de negócio reforça a liderança da EDP na transição energética. A crescente penetração de renováveis exige cada vez mais a integração com sistemas de armazenamento, como sejam as baterias, para proporcionar a flexibilidade necessária ao sistema elétrico e assim potenciar o próprio crescimento das renováveis.” Salientando, “adicionalmente, a combinação das renováveis na geração de eletricidade com a eletrificação dos consumos será o caminho mais custo-eficaz para a descarbonização da maior parte dos usos de energia final. Mas, se queremos cumprir os objetivos de neutralidade carbónica, vamos precisar de recorrer a outros vetores energéticos, como o hidrogénio verde, para dar resposta aos setores onde a eletricidade não é uma opção tecnicamente viável ou economicamente atrativa”.

A unidade que se dedicará ao desenvolvimento de tecnologias de armazenamento de energia terá como foco a análise da tecnologia de armazenamento e é mais um passo no compromisso da entidade com a inovação em geração de energia limpa. Este é mais um progresso no plano da EDP “Re-charge” e que tem como objetivo alcançar 1 GW em projetos de armazenamento de energia, até 2026.

As novas unidades – de hidrogénio verde e de armazenamento de energia –  têm contribuído para dotar a empresa de conhecimento e testar todo o potencial de soluções de energia limpa. Uma aposta que procura ir além das preocupações ambientais, através do desenvolvimento sustentável, do consumo responsável e da inovação.