Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

DS Smith reforça a sua Estratégia de Sustentabilidade Now & Next

ds-smith-estrategia-sustentabilidade-essencia-ambiente

De modo a acelerar a transição para uma economia circular com baixas emissões de carbono, a DS Smith , empresa de packaging sustentável, intensifica a ambição da sua Estratégia de Sustentabilidade Now & Next. De acordo com a entidade “desde 2020, em colaboração com os seus clientes, a DS Smith já substituiu 762 milhões de plásticos problemáticos por alternativas à base de fibra, e criou, através das suas Métricas de Design Circular pioneiras no setor, mais de 30.000 projetos que integram a circularidade”.

Paralelamente e em linha com os seus objetivos de descarbonização, este ano a DS Smith reduziu as emissões de CO2 em 10% (15% em comparação com 2019), e conseguiu uma redução de 4% na captação de água dentro das fábricas de papel em zonas em risco de stress hídrico. Desde o lançamento da estratégia Now & Next, a empresa alcançou nove dos seus 26 objetivos, e conseguiu cumprir outros três antes do previsto.

OBJETIVOS DA DS SMITH PARA ACELERAR A TRANSIÇÃO SUSTENTÁVEL

Consolidando estas conquistas para enfrentar os desafios do mundo em mudança que nos rodeia, a empresa eleva agora a sua ambição com uma série de objetivos concretos, para acelerar o progresso. Criados em conjunto com especialistas independentes, os novos compromissos de Now & Next darão prioridade à circularidade, acelerarão o caminho para alcançar as Zero Emissões Líquidas e reforçarão o enfoque da empresa nas pessoas e comunidades, assim como na natureza.

Miles Roberts, Diretor Executivo da DS Smith, afirma que “avançamos muito com a nossa estratégia de Sustentabilidade Now & Next, mas o mundo que nos rodeia exige maior ação por parte de todos. Salientando que “é por isso que estamos a tomar medidas hoje para garantir que os nossos compromissos sejam cumpridos ao ritmo de um mundo que muda rapidamente e para acelerar a nossa transição para uma economia circular com baixas emissões de carbono”.

A região da Ibéria tem contribuído de forma relevante para a estratégia de sustentabilidade global da empresa. Alguns exemplos são os projetos que visam a redução das emissões de CO2, como a compra de eletricidade com garantia de fontes de origem renovável, a manutenção da norma ISO/50001, no âmbito da qual se encontra 100% da energia consumida pela empresa na Ibéria, ou a instalação de centrais de cogeração em todas as fábricas de papel, assim como de painéis solares nas fábricas de Esmoriz, Leiria e Albarraque, em Portugal.

No que diz respeito à proteção da natureza, foi desenvolvido um plano de mitigação da atividade em todas as fábricas em risco de stress hídrico, que será implementado em todas as restantes no próximo ano. Ao nível do desenvolvimento e otimização dos materiais – tendo sempre em conta a transição para uma economia circular – foram realizados vários projetos destinados a substituir os plásticos problemáticos e a otimizar a utilização de fibras em todas as fábricas.

Iniciativas como estas fazem a diferença em prol de um futuro cada vez mais sustentável. Mas é preciso que todos – cidadãos, empresas e instituições – levem a cabo medidas como estas para que seja possível um caminho verdadeiramente verde.