Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

Campanha da Deco Proteste é um alerta para o sobre embalamento

deco-plastico-sustentabilidade-essencia-ambiente

“O excesso de embalagem dos produtos agrava o consumo de recursos naturais e gera mais desperdício.” É este o mote da campanha #ExijoForaDaCaixa, da Deco Proteste, que pretende ser um contributo para a sustentabilidade do planeta. Para que isso aconteça, a Deco objetiva pressionar o governo e trabalhar com as marcas para reduzir as embalagens desnecessárias.

Para tal, esta campanha de sensibilização ambiental divide-se em 3 pilares essenciais: a diminuição da quantidade de resíduos, a preservação do planeta e a redução de custos.

QUANTIDADE DE RESÍDUOS

Assim, no que diz respeito à quantidade de resíduos salienta que existem vários produtos que dispensam de segundas embalagens, como a fruta, os legumes ou até mesmo a pasta de dentes. Ao evitar o excesso de embalagem, também conhecido como sobre embalamento, reduzimos a quantidade de resíduos.

PRESERVAÇÃO DO PLANETA

A diminuição da quantidade de resíduos vai fazer com que consigamos preservar os ecossistemas e os recursos naturais que seriam usados para produzir mais matérias-primas como o papel, o plástico ou o metal, por exemplo. Assim contribuímos para a preservação do planeta.

REDUZIR CUSTOS

De acordo com a Deco, menos embalagem representa menos espaço ocupado, por exemplo, no transporte ou no armazém do supermercado. Desta forma, podem ser transportadas maiores quantidades, o que contribui para a redução dos custos de produto e também evita mais emissões poluentes para a atmosfera. Ganhos que podem refletir-se, segundo a entidade, numa descida do preço de venda para o consumidor.

Segundo a Deco, existem cerca de 1050 toneladas de embalagens desnecessárias. Uma quantidade de lixo gerado se todas as famílias portuguesas comprarem, pelo menos uma vez, um cabaz com produtos sobre embalados. Este é também o peso equivalente a 175 elefantes. A Deco não deixa de realçar que se “trata de uma estimativa conservadora, pois vamos às compras várias vezes por mês e muitos produtos têm excesso de embalagem. Às vezes a mesma marca disponibiliza o mesmo produto de duas formas: com e sem embalagem em excesso.

COMO EVITAR O EXCESSO DE EMBALAGENS

Para contrariar a tendência, a DECO Proteste apresenta 10 soluções para mudar o mercado:

  1. Destaca a importância de ser necessário trabalhar com as marcas para que estas otimizem a forma como incluem a informação obrigatória no seu produto. Por exemplo, colocar essa informação na embalagem primária ou em rótulos desdobráveis colados a ela.
  2. Eliminar por completo o embalamento de frutas e vegetais frescos, para diminuir os resíduos e evitar o desperdício.
  3. Salienta a necessidade de otimizar os produtos em embalagens grupadas ou multipack (como iogurtes ou bebidas), criando ligações mínimas entre cada embalagem individual, de forma a reduzir a quantidade de plástico ou cartão.
  4. Eliminar a utilização de embalagens secundárias em produtos em que não há qualquer valor acrescentado.
  5. Banir progressivamente as embalagens que recorrem ao uso de diferentes tipos de materiais, por exemplo, embalagens que misturam plástico e papel, como pen drives e fones. Salienta que os produtores deverão optar por embalagens feitas de apenas um material para facilitar a reciclagem.
  6. Refere a importância de uniformizar o tipo de embalagens colocadas no mercado, cumprindo as normas de ecodesign definidas para cada tipo de produto, de modo a assegurar que não usados materiais com impacto negativo na triagem e reciclagem.
  7. Menciona a necessidade de se adaptar a capacidade de embalagem à quantidade/volume de produto embalado, exceto nas situações em que, de forma comprovada, seja necessária uma embalagem extra para efeitos de conservação.
  8. Expõe a possibilidade a venda a granel de produtos sem necessidades especiais de conservação, como por exemplo produtos de limpeza e alimentos como grão e leguminosas secas.
  9. Salienta a necessidade de se promover a reutilização de embalagens secundárias e terciárias ao nível do transporte e armazenamento, sempre que possível.
  10. Por fim, a Deco refere ser de extrema importância definir mínimos para incorporar material reciclado na produção de embalagens, exceto quando a conservação do produto não o permita.

Todos podemos contribuir para a sustentabilidade do planeta! E para isso, a DECO convida a que todos exponham casos de sobre embalamento que encontrem nas compras diárias. Assim, é necessário fotografar os produtos com excesso de embalagem e enviar para a entidade. Esta ação contribuirá para a construção de novas soluções com as marcas.