Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

A biomassa é a forma mais económica para aquecer a casa

solzaima-biomassa-essencia-ambiente

Nos últimos tempos e, em particular nos últimos meses, com o enorme aumento dos preços dos combustíveis, os consumidores têm grandes dúvidas de qual será a melhor forma de aquecerem as suas casas, especialmente neste inverno. De acordo com a Solzaima, empresa 100% portuguesa, a biomassa – uma matéria orgânica – é a forma mais económica de aquecer a casa. Neste caso, em particular, a lenha e o pellet são as soluções ideais podendo ser usadas em recuperadores de calor, salamandras, de desenhos mais clássicos ou contemporâneos, aquecendo apenas uma divisão ou proporcionando o aquecimento central de um edifício e de todas as águas.

A lenha continua a ser a forma mais económica de aquecer as casas portuguesas, com uma economia de cerca de 80% face ao gás natural e de 89% face à eletricidade. Já o pellet é a segunda forma mais económica, com uma economia de cerca de 32% face ao gás natural e de 64% face à eletricidade.

SOLUÇÕES MODERNAS E ATRAENTES PARA AQUECER A CASA COM CUSTOS INFERIORES

Numa altura em que o tempo frio está à espreita e os custos da energia teimam em subir, a Solzaima deixa algumas sugestões económicas e ambientalmente sustentáveis com recurso ao uso de energia alternativa ao gás e à eletricidade para o aquecimento das casas. Para além de serem opções mais económica são também esteticamente muito atraentes, modernas e amigas do ambiente.

Para isso tem opções que vão desde lenha aos pellets, tudo desenvolvido com Ecodesign, que garante que todos os equipamentos do mercado produzem energia limpa, reduzindo a emissão de resíduos para a atmosfera.

Ao comparar uma lareira tradicional com um recuperador de calor tradicional, a lareira tradicional é muito mais poluente e menos eficiente. Os novos recuperadores Ecodesign conseguem reduzir as emissões em 70%, alcançando um valor muito próximo de 0. Estes modelos apresentam uma queima mais bonita, maior controlo da chama, o vidro sempre limpo e uma poupança de combustível superior.

Soluções que os portugueses devem ter em cima da mesa para que a fatura de eletricidade seja mais económica neste inverno.