Procurar
Close this search box.
Procurar
Os mais lidos

AEGIA – Economia Circular

Ana Filipa Araújo, da AEGIA – Associação de Engenharia e Gestão Industrial de Aveiro, foi nossa convidada na rúbrica Essência do Ambiente, no Porto Canal. Em destaque esteve a 3ª edição do “Green Engineering – For a Better Tomorrow”, uma iniciativa que desafia os alunos a refletirem e a encontrarem soluções sustentáveis para dar resposta aos desafios ambientais das empresas e do quotidiano.

A Universidade de Aveiro foi o palco desta conversa onde ficamos a conhecer melhor os desafios lançados e a importância para os alunos deste tipo de iniciativa no seu desenvolvimento social e profissional.

No âmbito da 3ª edição do “Green Engineering – For a Better Tomorrow, foram apresentados casos de estudo dinamizados pela Eco X, uma empresa portuguesa que desenvolve produtos sustentáveis e ecológicos através de uma tecnologia inovadora, que tem por base a Economia Circular, e pela DST Solar, uma empresa do grupo DST especializada na prestação de serviços na área da engenharia no âmbito do projeto, fornecimento, execução, operação e manutenção, no setor da energia solar. Perante as problemáticas expostas, os alunos foram desafiados a apresentarem soluções ambientalmente sustentáveis que dessem resposta às necessidades do mercado.

O mote era encontrar soluções que permitissem contribuir para uma economia mais circular – nomeadamente, através da otimização de processos e tecnologias de transformação de óleos alimentares usados em detergentes ecológicos, no local de produção – e para a neutralidade carbónica e transição energética da nossa economia – nomeadamente, dando resposta à nova legislação que obriga a que todos os edifícios, a partir de 1 de janeiro de 2021, garantam que 50% dos consumos de energia são supridos por fontes renováveis.

Depois de analisadas as propostas dos participantes por um painel de jurados foram selecionadas duas equipas vencedoras, uma por cada caso de estudo. Das equipas premiadas faziam parte João Piçarra, Francisco Almeida, Luís Machado e Gonçalo Ramos e Elisa Costa, Jorge Monteiro, Tomás Courela e Vasco Silva. Do painel de jurados fizeram parte a Essência do Ambiente, a Universidade de Aveiro, a EcoX e a DST Solar.

Um projeto que apadrinhamos, pois acreditamos que os jovens serão pilares fundamentais na mudança de mentalidades ao entrarem no mercado de trabalho.

A nossa rúbrica…

Não basta ter valor. É necessário comunicar valor. E o valor ambiental das marcas portuguesas é muito elevado, mas ainda muito pouco conhecido, por isso, ao longo dos próximos meses vamos dar palco e voz a projetos e práticas sustentáveis, contribuindo para a consciencialização e para a mudança comportamental.

Fiquem atentos!

[vc_btn title=”Restantes emissões” color=”success” link=”url:https%3A%2F%2Fessenciadoambiente.pt%2Fporto-canal%2F”]