“A Pesca por um Mar sem Lixo” promove o combate à poluição marítima

pesca-por-um-mar-sem-lixo-poluição-marítima-essencia-do-ambiente

Assente nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (14-Oceanos), a iniciativa “A Pesca por um Mar sem Lixo”, desenvolvida pela Algar, promove a recolha de resíduos gerados a bordo dos barcos e capturados nas artes de pesca. A entidade disponibiliza, ainda, as infraestruturas adequadas para a sua receção e posterior valorização  

Com o objetivo de melhorar as condições ambientais da costa portuguesa, este projeto une diversas organizações de produtores, armadores e pescadores, bem como entidades públicas e privadas dos portos de pesca, visando, sempre, o combater a poluição marinha.  

No âmbito deste projeto, são disponibilizados ecopontos de deposição de resíduos recicláveis do mar. Desta forma, poderão ser colocados copos, garrafas e sacos de plástico, pacotes de bebidas, latas e esferovite. Estes resíduos, recolhidos do mar ou produzidos nas embarcações pelos pescadores, são encaminhados para os respetivos contentores de gestão de resíduos.  

A PESCA POR UM MAR SEM LIXO ESTENDE-SE AO PORTO DE LAGOS 

De forma a cumprir o seu principal objetivo, este projeto deu mais um passo para eliminar o lixo marinho na zona costeira portuguesa. A iniciativa estendeu-se até ao Porto de Lagos e contou com uma adesão total de 31 embarcações e 67 pescadores, tornando, assim, Lagos no 17º porto de pesca a aderir a esta iniciativa.  

Este projeto está a ser desenvolvido pela Docapesca, pela Câmara Municipal de Lagos, pela Associação de Armadores de Pesca Artesanal do Barlavento Algarvio, pela Cooperativa dos Armadores de Pesca do Barlavento (Barlapesca), pela Associação Portuguesa de Lixo Marinho e pela Algar. 

A Pesca por um Mar sem Lixo já envolveu 745 embarcações, traduzindo-se em 2.814 pescadores e quase 80 organizações de produtores, associações, municípios, empresas de recolha de resíduos, ONG e administrações portuárias. Esta iniciativa começou por ser implementada em Peniche, na Ilha da Culatra, em Aveiro, na Figueira da Foz, em Sesimbra, na Póvoa de Varzim, em Setúbal, em Matosinhos, em Sagres, em Portimão, na Quarteira, em Olhão, na Nazaré, em Sinesem Cascais e em Viana do Castelo. 

Iniciativas como esta ajudam a mudar hábitos e comportamentos na sociedade. Através da adoção de atitudes responsáveis o meio ambiente transforma-se num lugar melhor e verdadeiramente mais sustentável. É urgente estabelecermos a mudança no Planeta para que as próximas gerações não sofram pelos danos causados atualmente. 

Partilhar artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Get started

If you want to get a free consultation without any obligations, fill in the form below and we'll get in touch with you.